Lucro do Itaú cresce 15,8% e alcança R$ 9,77 bilhões no 1º trimestre

Lucro do Itaú cresce 15,8% e alcança R$ 9,77 bilhões no 1º trimestre

 O lucro é 15,8% maior que o registrado no mesmo período de 2023

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Itaú Unibanco lucrou R$ 9,771 bilhões no primeiro trimestre de 2024, anunciou o banco nesta segunda-feira (6). O resultado ficou ligeiramente acima da média estimada por analistas consultados pela Bloomberg, de R$ 9,72 bilhões.

O lucro é 15,8% maior que o registrado no mesmo período de 2023 e 3,9% acima do resultado do quarto trimestre do ano passado. A rentabilidade do banco medida pelo ROE (retorno recorrente sobre o patrimônio líquido médio anualizado) também melhorou em ambas as comparações: ele foi a 21,9%, ante 20,7% há um ano e 21,2% há um trimestre.

A receita bruta somou R$ 42,8 bilhões, 14,7% a mais que o mesmo período do ano passado e acima dos R$ 40,31 bilhões previstos pelo mercado financeiro.

Os fatores que mais contribuíram para a melhora no resultado foram o aumento anual de 7,4% da margem financeira com clientes, para R$ 25,8 bilhões, impulsionada pelo crescimento na concessão de crédito, e o crescimento de 5,8% nas receitas de serviços e seguros. Estas somaram R$ 13,5 bilhões graças ao aumento do faturamento de cartões, tanto em emissão quanto em adquirência; aumento dos ganhos com administração de fundos e com assessoria econômico-financeira e corretagem; e maior resultado de seguros em função do aumento dos prêmios ganhos.

A carteira de crédito total do Itaú cresceu 2,8% na comparação anual, atingindo R$ 1,184 trilhão em março de 2024. Considerando apenas o crédito para pessoas físicas, o avanço foi de 2,6%, impulsionado pelos crescimentos de 11,1% em crédito pessoal, de 5,4% em veículos e de 3,1% em crédito imobiliário. O crédito consignado, porém, caiu 1,9%.

Já para pessoas jurídicas, a concessão de empréstimos acelerou. Para grandes empresas, subiu 9,3%, e para micro, pequenas e médias empresas cresceu 10,2%, com destaque para o aumento de 28% das linhas do Pronampe e do FGI, fomentadas pelo governo federal.

O custo do crédito caiu 3,2%, para R$ 8,8 bilhões, quando comparado ao mesmo trimestre do ano passado. De acordo com o Itaú, "o cenário positivo na qualidade de crédito, em função das safras recentes, e a consequente melhora nos índices de inadimplência justificam a redução do custo do crédito na comparação anual."

O índice de atrasos acima de 90 dias caiu de 2,8% no quarto trimestre de 2023 para 2,7% no primeiro trimestre de 2024. Considerando apenas a operação brasileira do banco, este índice saiu de 3,2% para 3,1%.

RAIO-X | ITAÚ UNIBANCO

Fundação: 2008, ano de fusão do Banco Itaú e do Unibanco
Lucro líquido no 1º trimestre de 2024: R$ 9,77 bilhões
Clientes: 70 milhões
Agências e pontos de atendimento: 3.401
Funcionários: 95.773
Principais concorrentes: Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Nubank

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem